A castração de suínos é uma prática de manejo necessária para controlar problemas com o odor na carcaça. O odor está relacionado com a maturidade sexual e produção de hormônios dos machos, que torna a carne de animais não castrados difícil de ser consumida.

A castração imunológica pode substituir a castração cirúrgica, sendo eficaz em reduzir a concentração desses hormônios.

A principal vantagem da castração imunológica é que por não ser um procedimento cirúrgico não causa dor, e o animal não diminui a conversão alimentar que ocorre nos primeiros dias após o procedimento cirúrgico. Outra vantagem é que não existe o risco de infecções, que também podem levar à mortalidade. Vantagens que também aumentam consequentemente a lucratividade da granja.